Release

Desde criança, Paola Matos faz do seu canto sua maior motivação e expressão artística. Desde os festivais nativistas, dos quais acumula diversas premiações como intérprete, aos grandes palcos de sua cidade do coração (Santa Maria – RS) e palcos históricos do Rio de Janeiro, Paola é uma grande surpresa para a música brasileira. Sua performance como intérprete apresenta uma experiência artística intensa, colorida e arejada.

Paola Matos lançou em 2013 o álbum “Brasileirice”, distribuído nacionalmente pela gravadora Fina Flor, que lhe rendeu o reconhecimento de Cantora Revelação no Prêmio Açorianos de Música de Porto Alegre, em 2014. Deste trabalho, foram produzidos os videoclipes das músicas “Brasileirisse” e “Como Fosse um Passarinho”.

Em 2014, colaborou na idealização e fundação do coletivo EntreAutores. Também neste ano, foi premiada como Melhor Intérprete de dois grandes festivais de música no estado do Rio Grande do Sul: Festival de Música da Juventude, realizado pela Secretaria da Juventude de Porto Alegre, e Tertúlia Musical Nativista, realizada em Santa Maria.

Radicada desde 2016 no Rio de Janeiro, Paola já cantou em diversas casas relevantes da cena musical carioca, como Beco das Garrafas, Triboz, Rio Scenarium, Vinicius Piano Bar, dentre outras. Além disso, participou do concurso de sambas enredo da Escola de Samba Unidos da Tijuca, em 2016 e 2017. Além de sua formação musical, também formou-se em teatro na escola Nu Espaço Artístico, de onde saíram para o estrelato Isis Valverde, Isabela Santoni, entre outros.

Em Agosto de 2018, fruto de uma campanha de financiamento coletivo, Paola lançou seu segundo álbum, intitulado COR, no qual estreou como compositora e assinou a produção musical, juntamente com Adriano Sperandir e Diogo Matos. Em Outubro de 2018, lançou o videoclipe da música “Quase”, que contou com a direção do ator Cristiano Garcia.

Atualmente, a artista trabalha na divulgação e circulação do álbum COR.

Produção Paola Matos